Clube Brasileiro de Trens Fantasmas: Dezembro 2015

segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

Recesso de Férias


A temporada 2015 acabou, voltaremos a meia noite de alguma noite sombria de 2016 com muito mais terror para vocês, aguardem nosso retorno!

Enquanto isso não deixe de curtir a nossa página no Facebook, tem aquela história assustadora e quer compartilhar com a gente?

Estamos abertos também a sugestões de conteúdo para o ano que vem, críticas e é claro que a elogios também, até 2016!

quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

Dica de filme: O Santo


Sinopse

São Nicolau foi um bispo da igreja católica completamente depravado que espalhava o horror por onde passava exigindo, ouro, prata, virgens e outras coisas. Revoltados, durante um de seus ataques, os membros de uma vila decidem tomar uma atitude e ateiam fogo no navio do bispo, fazendo com que ele fosse queimado vivo junto com toda a sua tripulação. Mas por causa de um estranho fenômeno lunar isso fez com que uma maldição nascesse e a cada 23 anos quando o dia 5 de dezembro tem uma lua cheia, ele retorna junto com a tripulação: Os Pedros Negros, para juntos fazerem um banho de sangue natalino.



Ficha Técnica

Título Original: Sint
Ano: 2010
País: Holanda
Gênero: Terror
Duração: 88 min
Direção: Dick Maas
Roteiro: Dick Maas
Produção: Tom de Mol, Dick Maas
Elenco: Egbert Jan Weeber, Bert Luppes, Caro Lenssen, Huub Stapel, Escha Tanihatu, Jim Deddes, Joey van der Velden, Jaap Spijkers, Ben Ramakers
Classificação Indicativa: 16 anos



Curiosidades

- Produção holandesa de terror

- O filme é inspirado na lenda holandesa do São Nicolau e os Pedros Negros

- A história do filme se passa em Amsterdam, capital da Holanda.

- No folclore holandês são os Pedros Negros que entregam os presentes natalinos e não os duendes, no folclore eles são negros por causa da fuligem das chaminés, por onde passam para entregar os presentes. Uma curiosidade do filme é que essa mitologia ganha tons sombrios e agora eles aparecem como zumbis que estão negros por morrerem queimados vivos no navio. 

- Dirigido por Dick Mass, o diretor dirigiu alguns filmes pouco conhecidos como a ação "Tiros na Escuridão" (1999) e o terror "O Elevador da Morte" (2003).

- O elenco do filme é formado exclusivamente por artistas holandeses, ou seja, se você nunca assistiu nenhuma produção holandesa não irá reconhecer ninguém nesse filme.

- Um grupo resolveu entrar na justiça contra a produção, a alegação foi de que o cartaz do filme estava assustando as crianças e que por causa dele elas passaram a ter medo do São Nicolau e quiseram parar de comemorar o Natal. O tribunal rejeitou a denúncia.


Crítica

São Nicolau vira assombração nessa despretensiosa produção holandesa

É sabido que a Holanda não tem muita tradição de fazer filmes, isso é ainda pior quando imaginamos uma produção blockbuster recheada de efeitos especiais no estilo Hollywood. Pra piorar ainda temos um elenco fraco e desconhecido, o diretor é também o roteirista, o responsável pela trilha sonora? é o diretor, pela maquiagem? - o diretor, pela produção? - o diretor e sem contar diversas outras funções que ele exerce ao longo do filme. Tendo isso como pretexto torna-se impossível comparar essa produção com os arrasa quarteirões hollywoodianos orçados em milhões de dólares.

Então não pense que O Santo será uma obra prima, pelo contrário, o filme é facilmente esquecível e tenta seguir em muitos momentos os padrões das grandes produções americanas, como por exemplo, um elenco pouco explorado onde os personagens são apenas estereótipos de filmes de terror e pra piorar os atores em nenhum momento se esforçam para entregar alguma atuação que seja muito convincente.

Já os efeitos especiais conseguem passar momentos de credibilidade, embora que por razões óbvias, sejam bem inferiores aos vistos nas produções americanas. Porém a diversão do filme está mesmo em quando ele deixa de se levar a sério, nesses momentos essa produção holandesa começa a deslanchar, como por exemplo na divertida perseguição policial ao São Nicolau, que em vez das tradicionais renas que estamos acostumados a ver o Papai Noel usar, elas são trocadas por um assustador cavalo diabólico muito bem elaborado (até pelo fato de que São Nicolau é um personagem da época medieval), então a polícia consegue não apenas ver a assombração do filme (o que já é raro nos filmes de terror, já que geralmente a polícia só aparece no fim quando o problema está resolvido) como também passa a perseguir a criatura com suas viaturas, após muito trabalho, depois de tanta perseguição, quando finalmente o monstro é encurralado pela polícia ele simplesmente resolve o problema voando por cima dos telhados das casas, resultando em uma sequência com momentos de humor negro que causam risos nos telespectadores ao quebrar o padrão convencional que todos esperamos ver.

Essas cenas recheadas de humor negro podem passar a sensação que o filme está aos poucos deixando de se levar a sério, porém são nesses momentos que reside a grande sacada do filme, esse tom despretensioso para contar a história é o que diferencia o filme da maior parte dos blockbusters hollywoodianos. Juntando o terror com o humor, essa produção despretensiosa alcança a diversão dos filmes natalinos que estamos acostumados a ver nessa época do ano, só que dessa vez é um filme de terror recheado de humor negro.

É como se fosse antes da invenção dos celulares, onde as famílias se reuniam na lareira para contar lendas, a seriedade dos contos era facilmente quebrada por momentos de risos e diversão. E não se esqueça que esse ano o Natal cairá em uma noite de lua cheia!

Cotação: *** (bom)




Trailer



Bônus

Antes das cenas ganharem vida na magia da tela do cinema, elas passam por um processo de produção. Confira algumas ilustrações da direção de arte do filme:

quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

A lenda do Ipupiara, o Monstro Marinho de São Vicente- SP


O verão começou no Brasil oficialmente ontem, época de sol, férias, viagens, praias, então aproveitando a temporada de calor trouxemos uma lenda do litoral paulista, lenda essa que surgiu em 1560 e tomou conta da cidade de São Vicente-SP.

Nessa postagem mostraremos a versão da lenda na época das navegações, a versão indígena da lenda e também falaremos um pouco sobre o Ipupiara nos dias de hoje.

terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Presépio zumbi em jardim é liberado depois de sofrer modificações nos EUA


O "presépio zumbi" que provocou polêmica e reclamações está novamente em exposição em um jardim num subúrbio de Cincinnati, Ohio,com modificações para evitar multas.

O presépio de Jasen Dixon passou a se enquadrar nas leis de zoneamento porque ele removeu o telhado.

Harry Holbert, autoridade responsável pelo zoneamento em ycamore Township, disse que esse era o problema, e não as figuras zumbis.

No ano anterior, Dixon tinha sido multado em US$ 500 (R$ 1.875) por conta do presépio. A decoração foi inspirada no filme de terror Silent Night (Natal Sangrento, 2012).


Presépio zumbi antes e depois das modificações para se adequar na lei de zoneamento:


Confira um vídeo do presépio zumbi:



Fonte: G1

segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

Assombrações dos filmes O Chamado e O Grito vão se enfrentar


Tudo começou com uma brincadeira de 1º de Abril, inspirados em filmes como Freddy X Jason e Alien X Predador os japoneses resolveram juntar as duas assombrações dos filmes O Chamado e O Grito para uma batalha sobrenatural. Porém a repercussão foi tão grande que os produtores resolveram levar adiante essa incrível ideia, que inclusive já tem até data de estreia no Japão.

O longa tem o título provisório Sadako vs Kayako. Sadako é o nome da Samara, do filme O Chamado, e Kayako se trata da assombração do filme O Grito. Está sendo produzido em uma parceria entre a Kadokawa e a NBC Universal japonese,e tem estreia prevista para junho de 2016 no Japão. Pelo menos por enquanto Hollywood ainda não demonstrou interesse em fazer o mesmo.

Confira abaixo o teaser:

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Lendas do Natal- Belsnickel, O Mensageiro e Knecht Ruprecht, a Sombra Maléfica do São Nicolau (Alemanha)

Belsnickel e Knecht Ruprecht, enquanto um alerta as crianças desobedientes o outro pune!


O tempo de Natal (Weihnachtzeit, em alemão) na Alemanha começa com o período de Advento, ao final do mês de novembro. Nessa época do ano, acontecem as conhecidas feiras natalinas que encantam as noites frias de inverno no oeste europeu, e a maioria permanece até os dias 23 ou 24 de dezembro. É frequentemente um ponto de encontro entre amigos e familiares que se reúnem nos locais aproveitando as noites frias do inverno alemão para fazerem compras e se manterem aquecidos em meio a uma variedade enorme de produtos natalinos.

Enquanto o pessoal está unido nas iluminadas feiras natalinas, existe uma criatura sombria que prefere caminhar sozinha nas ruas frias e escuras, trata-se de Belsnickel, um homem estranho que usa um longo casaco de pele que cobre todo o seu corpo, no seu rosto as vezes coloca uma máscara com uma longa língua. Ele está relacionado com outros companheiros de São Nicolau no folclore da Europa de língua alemã, só que ao contrário dessas outras lendas, Belsnickel não acompanha São Nicolau, ele entra nas casas das pessoas para fazer sua temida visita sozinho e ameaça suas vítimas, que geralmente são as crianças que estão na lista negra do São Nicolau, embora tenha o aspecto assustador ele não pratica maldades, ele é apenas um mensageiro da escuridão, essas funções maléficas ficam por responsabilidade de Krampus (A palavra Krampus vem de Krampen, que deriva da palavra "garra" do alemão antigo).

Krampus é uma lenda muito comum nos alpes e na Áustria, porém também existe na parte alpina da Baviera, um dos Estados da Alemanha. Embora pareça a mesma lenda, Krampus e Belsnickel são dois personagens muito distintos, enquanto Krampus é uma figura selvagem, chifruda, semelhante a um demônio gigantesco. Belsnickel, por outro lado, é muito humano e ainda tem baixa estatura. Ele pode ter sido um caçador de peles, um eremita, um elfo ou um tomten como as pessoas pequenas foram chamadas nos países escandinavos. Seu conto popular foi passada para as gerações de alemães que imigraram para os Estados Unidos, principalmente para a Pensilvânia.

As feiras natalinas alemãs impressionam pela grandiosidade

Segundo a lenda alemã de Knecht Ruprecht (existe a versão rural e a versão urbana da lenda, na rural sua aparência é monstruosa e animalesca, enquanto que na versão urbana se assemelha ao velho do saco, podendo ou não usar máscara) é um parceiro do São Nicolau e ao contrário de Belsnickel, Knecht Ruprecht sempre anda junto com ele, só que, em vez de dar presentes, ele castiga as crianças desobedientes, usa uma máscara e um casaco grosso – que também pode ser feito de pele. Carrega em uma das mãos um saco cheio de cinzas e na outra mão segura uma vara grossa. Ele castiga adultos e crianças batendo com a vara em suas pernas.

Em algumas cidades, as pessoas montam barracas de bebidas quentes e comida nas noites geladas e ficam esperando-os passar, batendo nas pernas das pessoas e correndo atrás de outras. As crianças adoram e ficam provocando-os. Em algumas regiões da Áustria os serviçais do Knecht Ruprecht ficam nas ruas e quando escolhem um jovem, ele deve dizer uma oração especifica que o Knecht pedir. Se acertar ganha doce, se não, uma varada nas pernas.

Também se pode contratar essas figuras para animar e assustar festas de final de ano.

O interessante é a ideologia do qual esses costumes surgiram. Essa tradição tem um fundamento antigo de espantar os maus espíritos das cidades justamente quando os dias costumam ser curtos (por volta de 5 horas) e as noites longas. Ou seja, a escuridão prevalece, portanto - assim como em várias outras culturas - existe um ser que tem a tarefa de espantar os maus espíritos tanto da cidade quanto das pessoas.


Confira um pouco da tradição natalina alemã:



quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

Game de terror "Five Nights at Freddy's" ganhará livro, filme e RPG


O Jogo que ganhou a atenção da internet e de muitos youtubers em 2014, "Five Nights at Freddy's" vai ganhar um livro. Escrito por Scott Cawthon, criador do jogo, o romance intitulado "Five Nights at Freddy's: The Silver Eyes" sai na terça-feira, dia 22 de dezembro, para Kindle.

Uma edição física, em capa dura, será lançada nos EUA em 2016, em data ainda não definida.

Cawthon revelou que esteve trabalhando no livro durante os últimos meses, junto com um escritor profissional. Segundo o autor, "The Silver Eyes" vai "expandir a mitologia e revelar um elemento humano nunca visto antes nos games".

Confira o trailer do último game lançado:



Cinema e RPG

Sucesso nos games, "Five Nights" também será adaptado para o cinema. O filme está sendo produzido pela Vertigo Entertainment (de "O Chamado" e "O Grito") e a KatzSmith Productions, empresa de Seth Grahame-Smith, auotr de "Orgulho e Preconceito e Zumbis" e roteirista de "Abraham Lincoln: Caçador de Vampiros".

Outro projeto de Cawthon ainda em desenvolvimento é "Five Nights at Freddy's World", um RPG que colocará o jogador no controle de um grupo formado pelos personagens da franquia.

Distribuido por download, "Five Nights at Freddy's" possui três sequências e está disponível para PC, Android e iOS.



Confira algumas curiosidades do mundo de Five Nights at Freddy's:

Five Nights at Freddy’s foi criado por Scott Cawthon, um game designer relativamente desconhecido antes da popularidade da série. Apesar de ser responsável por uma das franquias mais macabras dos últimos tempos, Scott é um habitante comum do estado do Texas, onde mora com dois filhos. Ele também é animador no estúdio Hope Animation, onde se dedica a criar animações cristãs.

- Além das animações, Scott também criou uma parcela de jogos religiosos e infantis, sem muito sucesso. O título que deu uma guinada na sua carreira foi Chipper & Sons Lumber Co., um jogo sobre um esquilo e seu pai que trabalhavam juntos em uma madeireira. Tratava-se de um minigame para crianças, com gráficos simples e animações pouco naturais. Chipper & Sons Lumber Co. foi extremamente criticado, inclusive pelo conhecido jornalista Jim Sterling. Uma coisa que Jim mencionou, assim como vários outros jogadores, é que as animações duras e os olhos sem emoção faziam os personagens parecerem bonecos animatrônicos macabros. Scott entrou em depressão por conta das críticas e pensou em abandonar a criação de jogos.

Imagem do criticado jogo infantil Chipper & Sons Lumber Co., personagens foram comparados com bonecos de filmes de terror


- Poucas pessoas sabem, mas todos os capítulos de Five Nights at Freddy’s foram criados utilizando um programa chamado Clickteam Fusion. Ele não possui uma linguagem de programação própria, permitindo que usuários criem games de maneira mais simples, utilizando apenas lógica. O jogo de terror se tornou provavelmente o título de maior sucesso já feito com o programa.

- Outro detalhe que passa despercebido da maioria dos jogadores é que boa parte dos sons do game são, na verdade, vozes de crianças. O som que os bonecos animatrônicos fazem quando te pegam só é reproduzido até certa parte antes da tela escurecer. Caso você procure o arquivo de áudio desse som, verá que ele continua até claramente se tornar um grito de criança. A risada de Freddy também é uma risada infantil, apenas desacelerada para se tornar mais grave e macabra.

- Quando Scott decidiu desenvolver um jogo de terror, ele pediu ajuda no financiamento coletivo para conseguir dinheiro, criando uma campanha no site Kickstarter. Após algumas semanas, ele conseguiu arrecadar a impressionante quantia de US$ 0. Apesar de ninguém ter apostado no projeto, 6 meses depois Five Nights at Freddy’s foi lançado.

- O criador da série já mencionou em uma entrevista que todos os seus jogos têm um tipo de boneco animatrônico quebrado. Além disso, ele revelou que constantemente tem pesadelos com os personagens e, inclusive, já tomou sustos acidentais até mesmo enquanto desenvolvia o jogo.

- Talvez um dos maiores mistérios do jogo seja o animatrônico “Golden Freddy”, uma versão dourada do Freddy tradicional que conta com poderes bizarros, como teletransporte para dentro da sala. Quando questionado sobre Golden Freddy em uma entrevista, Scott brincou “Há coisas que simplesmente acontecem durante o desenvolvimento”, dando a entender que o personagem seria um erro de programação. No entanto, a partir do programa que foi utilizado, é possível afirmar que o animatrônico deve ter sido criado para funcionar dessa forma.

- Em uma entrevista no início da carreira de Scott, antes das sequências de Five Nights at Freddy’s serem lançadas, o entrevistador perguntou qual eram os planos do criador para o futuro. Scott disse: “Não posso responder isso. Ele está escutando…”, sem dúvida com a intenção de brincar com os fãs. A franquia não deixa de ter uma aura misteriosa por trás.

Confira uma decoração de Halloween inspirada em Five Nights at Freddy's:



Fontes: UOL, Techtudo

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

Lendas do Natal: Jack Frost- O Elfo do Gelo (Escandinávia)


A lenda de Jack Frost é de origem escandinava, sendo conhecido antigamente por esses povos pelo nome de Jokul Frosti (Pingente de Gelo). Devido aos invernos rigorosos enfrentado pelos nórdicos esses povos atribuíam todas as mazelas causadas pela baixa temperatura ao elfo do gelo, dentre as obras mais inofensivas atribuídas a Jack Frost estavam os desenhos encontrados nas janelas congeladas, muitas vezes o gelo formava imagens de figuras (como nas nuvens) e costumavam achar que Jack era o responsável pela arte. 

Outra das peripécias inofensivas do elfo estavam os apertões nos narizes. É isso mesmo! Sabem aquela formigamento que dá na ponta do nariz quando a temperatura está muito baixa? Pois é, segundo os antigos escandinavos era obra do piadista elfo! Mas na mesma medida em que pregava peças inofensivas, Jack Frost, ou como era conhecido na época, Jokul Frosti, podia ser colérico e extremamente cruel, não exitando em matar congelado ou mesmo soterrado pela neve qualquer infeliz que tivesse tido o azar de o irritar.

Jack Frost não costuma se mostrar visível aos olhos mortais, ninguém pode toca-lo ou escuta-lo, é como um fantasma. Alguns acreditam que somente nos minutos finais de vida de suas vítimas que estivessem morrendo no gelo é que ele se fazia visível, para desespero final dos pobres infelizes.

A lenda se propagou pelos quatro cantos do mundo conforme os imigrantes escandinavos procuravam outras terras para morar, e é claro, também frias. Dessa forma não tardou para que o antigo Jokul Frosti tornar-se Jack Frost, dessa forma o antigo elfo escandinavo ganhou fama mundialmente.


Recentemente com o sucesso da animação da DreamWorks "A Origem dos Guardiões", a mitologia do Jack Frost se popularizou, na animação Jack Frost não é malvado, é um ser sobrenatural, praticamente como os Guardiões. Mas contrariamente aos outros, é um solitário, o clássico rebelde sem qualquer causa. Ele é imortal, eternamente jovem, carismático e esperto. Tem incríveis poderes climatéricos, que controla com a ajuda do seu bastão mágico. Pode evocar o vento, a tempestade, o frio e a neve e viaja pelo vento como um snowboarder olímpico. É a personificação do espírito das travessuras e do caos e ainda não dominou o seu potencial na totalidade.

Acredita-se que a lenda do Jack Frost tenha começado junto com os vikings e sua aparência varia dependendo da região, pode ser jovem, velho, um espírito invisível ou até mesmo o próprio Papai Noel como na Rússia. A mitologia do Jack Frost é mais comum em países do norte da Europa, como Noruega, Dinamarca, Suécia, Finlândia, porém nos últimos anos a lenda tem se popularizado no mundo inteiro, isso se deve ao fato de Jack Frost aparecer com bastante frequência nas literaturas, filmes, televisão, músicas, quadrinhos e jogos, retratando desde um sinistro propagador de maldades até como uma figura infantil conhecida por suas travessuras. Ele passou a ser conhecido como um dos principais protagonistas do Natal, tendo a nobre missão de preparar o clima para a chegada do Papai Noel.

Porém não se deixe enganar, os conselhos dos velhos vikings continuam valendo até os dias de hoje, é melhor "não brincar na nevasca!", pois Jack Frost está longe de ser amigável.


A banda de hard rock finlandesa "Lordi" criou uma música inspirada na mitologia do Jack Frost, confira o clipe abaixo:

terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Hotel de "O Iluminado" irá virar museu de terror nos EUA


Prepare o seu machado, ande lentamente e grite "Here is Johnny!" A frase dita por Jack Torrance, vivido por Jack Nicholson, tornou O Iluminado de Stanley Kubrick um clássico não só do gênero, como também do cinema. A obra, adaptada do livro homônimo de Stephen King, reúne adoradores por todo o mundo. Eis que agora eles terão um motivo especial para ir ao Colorado, nos Estados Unidos. O assombroso e histórico Overlook Hotel foi transformado em um museu, situado próximo ao Rocky Mountain National Park.

O Stanley Film Center será o lar permanente do cinema de terror. Um lugar de arrepiar. O espaço incluirá um auditório com 500 lugares, salas de aula criativas, áudio digital, um estágio de som e um teatro ao ar livre. Além disso tudo, o local abrigará um centro de descoberta de filme e arquivo, feito para apresentar raridades da indústria do cinema.

Construído e operado em parceria com um conselho consultivo repleta de estrelas de cineastas como Elijah Wood, Simon Pegg, Mick Garris, Stuart Gordon, Josh C. Waller, George Romero e outros, o Stanley Film Center pretende atrair milhares de líderes da indústria, artistas aspirantes e entusiastas do cinema. Jovens e adultos de todo mundo poderão ir ao local para educar, criar e celebrar o gênero cinematográfico em Estes Park. 

A atração, que recebe um investimento de US$ 24 milhões, tem previsão de abertura para 2018 e funcionará como uma instituição sem fins lucrativos, fruto de uma parceria público-privada.

Mesmo antes da construção, a indústria cinematográfica tem prestado um grande apoio para o projeto, com os compromissos de exposição dos líderes do gênero como Charlie Adlard, autor da HQ Walking Dead, que inspirou a série de TV. Clive Barker e sua empresa Seraphim Films também prestam apoio ao Stanley Film Center, e se ofereceram para a curadoria de uma exposição de pinturas originais de Clive.


O Iluminado

O Stanley Hotel já tem um lugar único no gênero de filme como a inspiração para o romance de Stephen King. O hotel atrai mais de 400 mil visitantes a cada ano e também abriga a Stanley Film Festival.

Fonte: Pan Rotas

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Dica de filme: Distrito 9


Sinopse

Distrito 9 retrata um mundo ficcional onde extraterrestres chegam ao nosso planeta e são bem recebidos com uma área do governo para morar, após 20 anos o local acaba virando uma grande favela na África do Sul, o Distrito 9. Mas ao expandirem o seu território, o governo começa a agir e contrata a MNU (Multi-Nações Unidas), uma força tática que se especializou em controlar os "camarões", como os alienígenas passaram a ser conhecidos.



Ficha Técnica

Título Original: District 9
Direção: Neil Blomkamp 
Elenco: Sharlto Copley, David James e Jason Cope 
Ano: 2009 
País: EUA, África do Sul, Nova Zelândia
Gênero: Ficção Científica
Duração: 112 min.
Classificação Indicativa: 14 anos



Curiosidades

- O filme recebeu 4 indicações aos Oscar: Melhor Filme, Melhor Roteiro Adaptado, Melhor Edição e Melhores Efeitos Especiais.

- A premissa inicial é baseada no curta-metragem Alive in Jorburg (2005), escrito e dirigido por Neill Blomkamp. O diretor e roteirista se inspirou em sua infância na África do Sul durante o período do apartheid.

- O filme recebeu 1 indicação ao Globo de Ouro na categoria de Melhor Roteiro.

- Como parte da campanha de divulgação nos Estados Unidos foram colocados anúncios de Distrito 9 em pontos de ônibus e nas paredes de prédios das principais cidades do país. Os anúncios não traziam o título do filme, contendo avisos de que aquela área era restrita para humanos e com um número de telefone para que não-humanos se informassem.

- O filme recebeu 6 indicações ao prêmio Bafta: Melhor Diretor - Neill Blomkamp, Melhor Roteiro Adaptado, Melhor Direção de Arte, Melhor Som, Melhor Edição e Melhores Efeitos Especiais.

- Após o fracasso na adaptação para o cinema do jogo de videogame Halo, que seria dirigido por Neill Blomkamp, o produtor executivo desse filme Peter Jackson (O Senhor dos Anéis, King Kong) procurou o diretor com US$ 30 milhões na mão e deu liberdade para escolher a história que quisesse. O resultado foi o excelente Distrito 9.

- A Sony, distribuidora deste filme, se viu surpreendida com a grandiosa recepção de Distrito 9. E teve que distribuir mais cópias do filme nas salas de cinemas brasileiras para atender a demanda.

- Algumas cenas do filme fazem referências a clássicos do cinema, como "Contatos Imediatos de Terceiro Grau", "Robocop" e "A Mosca".


Crítica

Quando a ficção encontra a realidade

Distrito 9 do diretor sul-africano Neill Blomkamp imaginou uma realidade totalmente diferente para os filmes de extraterrestres, desde o começo do filme percebemos que Distrito 9 não é uma produção comum, contada como se fosse uma história real em um falso documentário, em vez de Nova York ou outra grande cidade dos EUA, o contato alienígena se dá em Joanesburgo, a maior cidade da África do Sul, tudo ocorre da forma mais inusitada possível, aqui não é eles que fazem contato conosco e sim nós que os encontramos abandonados e famintos dentro da nave que parou nos céus da cidade após sofrer uma pane.

O incidente gera comoção mundial e o governo fornece uma área para os alienígenas morarem, após 20 anos o local acaba virando uma grande favela, os alienígenas sobrevivem dos lixões e da prática de furtos, passando a ser chamados de forma pejorativa pela população de "camarões", com má fama acabam sendo proibidos de entrar nos comércios da cidade e passam a ser explorados por traficantes que vendem rações e carnes cruas para eles a preços exorbitantes.

Com o aumento da população alienígena eles começam a expandirem o seu território e com isso aumentam os furtos nas proximidades, a população se revolta e o governo então decide transferir os alienígenas para um local afastado dos humanos, o Distrito 10, e para isso coloca a MNU (Multi-Nações Unidas) para fazer a desapropriação de terra, essa era para ser uma entidade de paz, porém está dominada pela corrupção, estando de olho mesmo no lucro que geraria as armas alienígenas e as pesquisas científicas com essas criaturas. A partir daí o personagem principal do filme aparece, ele é o selecionado para comandar a operação de transferência dos alienígenas, porém ele se revela uma pessoa totalmente preconceituosa e detestável que dá início a um verdadeiro massacre. 

Com boas atuações e maquiagens bem elaboradas, o filme conta com um clima de angústia crescente que é ampliado pela ótima direção de arte que consegue a todo momento reforçar o clima de miséria do local com maestria. Porém o grande destaque são os efeitos especiais que são excelentes, aqui eles servem para dar veracidade a história e em nenhum momento aparecem de forma gratuita, como em produções como os filmes da franquia Transformes, onde os efeitos servem apenas para "encher linguiça". Mesmo com um custo de apenas 30 milhões de dólares (considerado baixo para os padrões de Hollywood), o filme consegue criar efeitos que soam muito mais convincentes do que a maioria dos blockbusters, onde os efeitos especiais as vezes parecem desenhos de computador, aqui tudo soa real e perfeitamente verossímil.

Mesmo sendo uma ficção cientifica o filme em nenhum momento fica distante da realidade, esse é um daqueles filmes que é impossível você esquecer dele quando sobem os créditos finais, aqui os alienígenas são metáforas que representam as minorias discriminadas ao longo da história e períodos históricos como o apartheid passam a vir em nossa mente a cada cena do filme, porém não pense que a história não se repete, qualquer semelhança desse filme com a recente onda de imigração nos países europeus não é mera coincidência.

Cotação:  ***** (Excelente)



Trailer


Bônus

O canal CineFix imaginou como seria Distrito 9 se ele fosse um game retrô (atenção, contém spoiler), confira como ficou:

sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

Room 404, game brasileiro de terror se passa em hotel abandonado


Room 404 é um jogo nacional de horror e suspense psicológico que estará disponível em breve para venda na loja online da Steam para PC.

O desenvolvimento esta sendo feito de forma totalmente independente pela Machine Bear® e 3DTMA e a previsão para chegar ao mercado é em  fevereiro de 2016.


Sinopse

O filho de Alex foi assassinado na frente de sua esposa e os dois foram encontrados em um antigo quarto de hotel. Apesar de Catherine ter sobrevivido, ela ficou gravemente traumatizada e incapaz de se recuperar, por causa disso escapa do hospital e desaparece. Agora Alex está desesperado em busca de sua esposa, e ele sabe que Catherine foi para o hotel procurar respostas do assassinato de seu filho.



Trailer



Jogar

Para baixar a versão demo clique aqui

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Lendas do Natal: Le Père Fouettard- A sombra do Papai Noel (França)


De acordo com a tradição francesa Père Noël, o papai noel francês, anda num burro chamado Gui , e antes de dormir as crianças tem que deixar doces ou presentinhos (dinheiro por exemplo) para o Père Noël e uma cenourinha para o Gui, seu burro de estimação. Tudo fica dentro dos sapatos da molecada...

Mas essa não é a parte assustadora da história... 

O Père Noël é acompanhado de perto por uma figura sinistra chamada Père Fouettard, considerado a sombra do Papai Noel, é ele que faz a lista das criancinhas mal comportadas. Enquanto Père Noël visita as crianças que se comportaram durante o ano, sua sombra maligna Père Fouettard fica ao seu redor preparado para punir as que não se comportaram.


A citação mais antiga de Le Père Fouettard é datada do século XII. Segundo a lenda, um homem de aparência sinistra sequestrara três crianças enquanto elas iam para a escola. Após tê-las drogado, ele assassina brutalmente cada uma para transformá-las em um guisado. Père Noël, ou São Nicolau (Papai Noel), vendo a atrocidade cometida por Père Fouettard, ressuscita as crianças e condena o assassino a ajudá-lo durante as festividades natalinas.

Essa criatura é frequentemente associada a característica do som. Podem ser chicote batendo, correntes, sinos ou até mesmo campainhas que tocam sem parar parecem indicar sua chegada. Equipado com sapatos grossos ou botas pesadas, ele pisa no chão ruidosamente em movimento brusco. Fazendo as crianças que não se comportaram tremerem de medo ao menor sinal de sua temida chegada.

Le Père Fouettard é uma lenda natalina que seria uma mistura das nossas lendas do Bicho Papão com a lenda do Velho do Saco, a criatura é quase sempre retratado como um personagem repulsivo, pele coberta, com uma longa barba, cara escura e cabelo desgrenhado. Muitas vezes, é equipado com um chicote, podendo ser também galhos de ramos. Na melhor das hipóteses ele apenas ameaça filhos desobedientes e na pior das hipóteses pode levá-los com ele em uma cesta ou um grande saco de serapilheira para mais tarde fazer um guisado. 

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Após 50 anos, "Homem Cabra" volta a assombrar os EUA


Uma figura do passado voltou para assombrar os norte-americanos. Trata-se do “homem cabra”, conhecido lá como Goatman. Uma lenda urbana que ficou anos esquecido e agora volta à tona na internet.

A história é a seguinte: na década de 1960, dezenas de pessoas afirmam ter flagrado um homem com cabeça de cabra andando por aí e espalhando o terror. Por conta das dificuldades tecnológicas da época, nenhum registro decente foi feito.

Acontece que agora, quase 50 anos depois, imagens desse animal estão surgindo na internet. Segundo as pessoas que a compartilham, trata-se do retorno de Goatman, que estaria agora assombrando os moradores de Maryland, nos Estados Unidos.

“Todos os dias acontecem na internet dezenas de alertas de que homens que são metade cabra, cachorro ou qualquer outro animal existem. Geralmente são imagens antigas que as pessoas acham e espalham, na maioria das vezes montagens”, explica o criptozoologista Loren Coleman.

Neste ano, porém, os especialistas dizem que só levarão denúncias de aparição do Goatman se elas vierem acompanhadas de foto. Coleman conta que, em diversos casos, pessoas se apavoram com animais com deformações e os confundem com seres diabólicos de lendas urbanas.


A Lenda do Homem Cabra

Este monstro é descrito como um animal híbrido, uma mistura horrível de ambas as características humanas e de cabra, como chifres e cascos de cabra. A criatura parece ser uma moderna releitura dos sátiros, criaturas antigas encontradas na mitologia grega. No entanto, testemunhas afirmam que esse demônio não é uma invenção mitológica. 

O primeiro relatório da criatura apareceu em 1957, quando testemunhas relataram ter visto um monstro peludo e com chifres nas áreas de Forestville e Upper Marlboro, no Condado de Prince George. A besta aparentemente decidiu ficar quieta até o verão de 1962, quando foi acusada de matar pelo menos catorze pessoas – doze crianças e dois adultos – que estavam, segundo teorias, caminhando muito perto de seu covil. Os sobreviventes, que, naturalmente, permanecem não-identificados, afirmaram que o Homem-cabra despedaçou violentamente suas vítimas com um machado, ao mesmo tempo em que emitiu sons medonhos.


Fontes: Yahoo/ Listverse

terça-feira, 8 de dezembro de 2015

Dica de filme: A Visita


Sinopse

Um garoto (Ed Oxenbould) e sua irmã (Olivia DeJonge) são mandados pela mãe (Kathryn Hahn) para visitar seus avós que moram em uma remota fazenda. Não demora muito até que os irmãos descubram que os idosos estão envolvidos com coisas profundamente pertubadoras que colocam a vida dos netos em perigo.



Ficha Técnica

Título original: The Visit
Lançamento: 26 de novembro de 2015 
Dirigido por M. Night Shyamalan
Com Olivia DeJonge, Ed Oxenbould, Deanna Dunagan 
Nacionalidade: EUA
Gênero: Comédia/Terror
Orçamento: US$ 5 milhões
Duração: 94 min
Classificação indicativa: 14 anos




Curiosidades

De acordo com declarações feitas no Twitter, M. Night Shyamalan preparou três versões diferentes do filme: uma que era "pura comédia", outra "puro horror" e no final a que prevaleceu "ficou em algum lugar entre os dois".

- Ao contrário dos outros filmes do diretor, nesse M. Night Shyamalan não faz a sua tradicional aparição no filme.

- Esse é o filme com menor orçamento de sua filmografia, o próprio Shyamalan financiou o longa, rodado dentro e nos arredores de sua casa na Pensilvânia.

- Logo no início do filme, quando Becca e Tyler estão observando várias fotos na parede de seus avós, uma das fotografias é de Annabelle, a boneca macabra do filme Invocação do Mal (2013).

- Este é o primeiro longa de terror de M. Night Shyamalan que não contará com a colaboração do compositor James Newton Howard. Devido à falta de um orçamento maior e ao estilo do filme, Shyamalan decidiu por não incluir uma trilha sonora no produto final.

- O filme era anteriormente conhecido como "Sundowning".

- Shyamalan também produz o filme ao lado de Jason Blum (das franquias ‘Atividade Paranormal’, ‘Sobrenatural’) e Marc Bienstock.

- Shyamalan falou que essa pequena produção foi a melhor experiência que teve fazendo um filme.



Crítica

Terror na casa da vovó

M. Night Shyamalan tem uma carreira repleta de altos e baixos. No suspense sobrenatural O Sexto Sentido (1999) conseguiu causar pavor ao mesmo tempo que encantou a audiência com sua história de fantasmas, no elogiado Corpo Fechado (2000) recebeu boas críticas com a história de um sobrevivente de tragédia de trem que acredita ser um super herói, no eficiente Sinais (2002) e sua misteriosa fazenda com sinais de outro mundo nas plantações, no ótimo A Vila (2004) onde um local isolado era dominado pelo medo de monstros ocultos na escuridão da floresta, no folclórico e apagado A Dama na Água (2006) onde uma sereia aparece na piscina de um prédio, no fraco Fim dos Tempos (2008) que apresenta uma visão diferenciada sobre o fim da humanidade, no defeituoso O Último Mestre do Ar (2010) adaptação sem graça de um desenho animado voltado para o público infantil, na agradável surpresa claustrofóbica Demônio (2010), escreveu o conto de terror sobre um grupo de pessoas que ficam presas no elevador do prédio da empresa, no sofrível blockbuster futurista Depois da Terra (2013) apresenta uma trama onde pai e filho vão morar em outro planeta após o fim da Terra.

Agora M. Night Shyamalan está de volta com o que fazia de melhor, em A Visita (2015) o diretor volta as origens fazendo um terror psicológico com toques de humor que brinca com a paranoia de envelhecer. Com um elenco novato e promissor, o filme usa o conceito de found footage (filmagens feitas pelos próprios personagens) para espalhar o pânico. Ao contrários de filmes que abusam dessa técnica, como os da franquia Atividade Paranormal, nesse nada está ali de forma gratuita, com muitos momentos de tensão e algumas cenas de susto, o filme não abusa das técnicas manjadas do gênero, nada está ali por acaso ou apenas para soar assustador. 

O terror acontece sem pretensão, a despretensão é tanta que em determinado momento do filme os personagens chegam a brincar de forma cômica com o que terá escondido atrás da porta do quarto os esperando, o terror nesse filme vai ocorrendo de forma crescente e conseguindo de forma eficaz prender a atenção do telespectador até os momentos finais da trama. E como é um filme de M. Night Shyamalan, não seria segredo revelar que terá uma surpresa no final, embora aqui ela não fuja muito das convenções do gênero, ficando um pouco distante de ser totalmente imprevisível como em seus outros filmes.

Visivelmente inferior a obras primas como O Sexto Sentido e A Vila, o despretensioso A Visita prova que não é preciso um elenco famoso, cenários grandiosos ou efeitos especiais para se fazer um ótimo filme de terror. M. Night Shyamalan está de volta!

Cotação: **** (ótimo)


Trailer



Bônus

Confira a música dos créditos finais do filme:

 

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Vem aí Supermax, série de terror policial da Globo



A Globo exibiu na Comic Con Experience, nesse último sábado (5), o primeiro teaser de "Supermax", atração que mistura terror sobrenatural, suspense policial e "BBB".

A trama se passa em uma penitenciária isolada na Amazônia, onde um grupo de 12 pessoas se reúne para um reality show (com participação de Pedro Bial e tudo mais). Em comum, todos têm uma mancha no passado: em algum momento da vida, cometeram um crime. Logo, eles percebem que, desse jogo, apenas um sairá vencedor — ou vivo.

Os autores prometem uma trama psicológica mas também sangrenta, bem ao estilo The Walking Dead, com muitos efeitos especiais.


- O grande barato é que essas pessoas estão no limite. Tudo vêm à tona: os defeitos, as qualidades, as emoções, em uma intensidade brutal. Acho que é uma série brutal _ afirmou Carolina. 

- Supermax é o seriado mais from hell da televisão brasileira em todos os tempos — acrescentou Ramalho. 

Entre os atores, alguns nomes famosos, como Mariana Ximenez e Cléo Pires, se misturam com outros menos conhecidos, em um elenco que foi selecionado “durante seis meses, em todo o Brasil, em um processo rígido”, segundo Alvarenga. Serão 12 episódios, com possibilidade de outras temporadas.

Sem data definida, "Supermax" estreia na Globo em 2016.


Confira o teaser:

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Terror austríaco "Boa Noite, Mamãe" mostra sua força e fica no TOP 5 dos melhores filmes estrangeiros do ano

Cena do terror austríaco "Boa Noite, Mamãe", no TOP 5 dos melhores filmes estrangeiros do ano


A National Board of Review, tradicional organização de críticos de cinema dos Estados Unidos que elege anualmente os destaques da indústria cinematográfica americana desde a década de 1930, divulgou sua lista de melhores do ano. Nos últimos 10 anos, todos os vencedores do prêmio de melhor filme pelo National Board of Review foram indicados ao Oscar de melhor filme, com a exceção de O Ano Mais Violento.

O terror "Boa Noite, Mamãe" que está representando a Áustria no Oscar de melhor filme estrangeiro surpreendeu e ficou na lista dos cinco melhores filmes estrangeiros do ano.

O drama brasileiro "Que Horas Ela Volta?" estrelado por Regina Casé também fez bonito e marcou presença na lista dos cinco melhores filmes estrangeiros do ano; junto com o italiano "Mediterrânea", o alemão "Phoenix" e o ucraniano "A Gangue".

O filme de aventura e ação "Mad Max: Estrada da Fúria" foi nomeado o melhor filme de 2015 pela organização americana e o húngaro "O Filho de Saul" como o melhor longa em idioma estrangeiro.

Os candidatos em potencial ao Oscar saíram com as mãos vazias. O grupo conta com "Steve Jobs", filme sobre o fundador da Apple, "Brooklyn", saga de uma imigrante irlandesa e o muito aguardado "Joy: O Nome do Sucesso", com Jennifer Lawrence.

O filme mais premiado foi "Perdido em Marte", de Ridley Scott, que ficou com os prêmios de diretor (Ridley Scott), ator (Matt Damon) e roteiro adaptado (Drew Goddard).

O terror americano "Corrente do Mal" também fez bonito e ficou na lista dos 10 melhores filmes independentes.

Cena do terror americano "Corrente do Mal", na lista dos 10 melhores filmes independentes do ano



Confira o resultado da premiação:


Melhor Filme: Mad Max: Estrada da Fúria
Melhor Diretor: Ridley Scott, por Perdido em Marte
Melhor Ator: Matt Damon, por Perdido em Marte
Melhor Atriz: Brie Larson, por O Quarto de Jack
Melhor Ator Coadjuvante: Sylvester Stallone, por Creed: Nascido Para Lutar
Melhor Atriz Coadjuvante: Jennifer Jason Leigh, por Os Oito Odiados
Melhor Roteiro: Quentin Tarantino, por Os Oito Odiados
Melhor Roteiro Adaptado: Drew Goddard, por Perdido em Marte
Melhor Filme de Animação: Divertida Mente
Melhor Revelação: Abraham Attah, por Beasts of No Nation; e Jacob Tremblay, por O Quarto de Jack
Melhor Elenco: A Grande Aposta, com Christian Bale, Brad Pitt, Ryan Gosling, Steve Carell, Marisa Tomei, Melissa Leo e Karen Gillan
Melhor Diretor Estreante: Jonas Carpignano, por Mediterrânea
Melhor Filme Estrangeiro: O Filho de Saul
Melhor Documentário: Amy
Prêmio William K. Everson: Cecilia De Mille Presley
Prêmio Spotlight: Sicario: Terra de Ninguém
Prêmio Liberdade de Expressão NBR: Beasts of No Nation e Cinco Graças


MELHORES FILMES

Ponte dos Espiões
Creed: Nascido Para Lutar
Os Oito Odiados
Perdido em Marte
Divertida Mente
O Quarto de Jack
Sicario: Terra de Ninguém
Spotlight
Straight Outta Compton - A História do N.W.A.


MELHORES FILMES ESTRANGEIROS

Boa Noite, Mamãe (Áustria)
Mediterrânea (Itália, França, EUA, Alemanha, Qatar)
Phoenix (Alemanha)
Que Horas Ela Volta? (Brasil)
A Gangue (Ucrânia, Holanda)

5 MELHORES DOCUMENTÁRIOS

Melhores Inimigos
Os Panteras Negras: Vanguarda da Revolução
The Diplomat
A Verdade Sobre Marlon Brando
O Peso do Silêncio


10 MELHORES FILMES INDEPENDENTES

71: Esquecido em Belfast
45 Anos
A Viatura
Ex_Machina: Instinto Artificial
Grandma
Corrente do Mal
James White
Mississippi Grind
Bem-vindos ao Meu Mundo
Enquanto Somos Jovens



Boa Noite, Mamãe


Sinopse

Uma família vive em uma residência isolada em meio a árvores e plantações de milho. Após dias afastada por conta de cirurgias plásticas, a mãe (Susanne Wuest) volta para casa e não é reconhecida pelos filhos gêmeos. As crianças, de nove anos, duvidam que a mulher de rosto coberto seja realmente sua mãe e a partir de então nada será como antes.

Trailer



Corrente do Mal


Sinopse

Algo apavorante está rondando os adolescentes de um subúrbio de Detroit. A bela Jay, de 19 anos, não parece perceber: ela aproveita o outono ao lado de sua irmã Kelly, de seus amigos de escola e de seu novo namorado, Hugh, com quem faz sexo pela primeira vez. Após o ato, porém, ela não consegue evitar a sensação de que alguém – ou algo – está seguindo todos os seus passos. À medida que a ameaça torna-se mais real, Jay e seus amigos descobrem que ela se tornou o principal alvo de uma força macabra e inexplicável.

Trailer