Clube Brasileiro de Trens Fantasmas: Janeiro 2013

quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Como transformar filmes de terror em comédias



E se trocassem a trilha sonora de alguns dos filmes de terror mais famosos? Acho difícil alguém ainda ter medo...

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

War- Batalhas Mitológicas


Quem gosta de mitologia grega vai adorar essa novidade, o popular jogo de tabuleiro WAR ganhou uma nova versão, inspirada na mitologia grega chega ao mercado 'War Batalhas Mitológicas', cada jogador contará com a ajuda de um exército e figuras mitológicas para conquistar territórios. Minotauros, harpias, centauros e ciclopes são as criaturas que se enfrentam tendo como palco a Grécia antiga. E os poderes dos deuses serão usados para mudar o destino dessa guerra!


O War Batalhas Mitológicas é indicado para maiores de 10 anos e pode ser jogado por 2 até 4 pessoas. As dimensões de sua caixa são de 30,5cm x 44,0cm x 7,6cm e seu peso total chega a 1,5kg. Custando o preço padrão da franquia: em torno de R$ 149,90.

Para quem deseja uma nova cara nos jogos de tabuleiro, este War, será uma ótima indicação, inclusive para os amantes antigos da série, haja vista que as regras opcionais atribuem ao jogo novas estratégias, aliadas a possibilidade de evocar deuses e suas habilidades especiais, porém ainda mantém o fator Sorte muito presente e atuante, especialmente por auxiliar bastante a defesa. Desta forma, jogar War Batalhas Mitológicas, certamente é uma grande experiência, inclusive para um game que se mantém no auge do mercado de games do Brasil mesmo após quatro décadas!


Comercial:

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

A lenda da Gangue dos Palhaços


Em meados dos anos 90 uma história assombrou a grande São Paulo. Por ocasião do lançamento de uma série especial no jornal Notícias Populares chamada "os Crimes que abalaram o Mundo".
Foi apresentado o caso de um Palhaço norte americano que na década de 60 assassinava crianças. A partir daí surgiu a história de que uma gangue de palhaços (que às vezes tinham também uma bailarina entre eles) que atuava na cidade de Osasco e estaria roubando crianças para vender seus órgãos para o mercado negro. 

Aos poucos a história percorreu toda a grande São Paulo e ganhava tons cada vez mais verídicos, agora a gangue rondava os grandes centros numa Kombi azul, parando nas praças onde apresentavam seu show; no meio da bagunça eles raptavam as crianças e fugiam. A história se espalhou por todo o Brasil e chegou ao ponto de ter pessoas que juravam ter visto reportagem no famoso telejornal "AQUI AGORA". O boato foi tão forte que o Notícias Populares  chegou a dar algumas capas para a "gangue dos Palhaços", uma escola (nome desconhecido), em Mauá chegou a ser "atacada" pelos diabólicos palhaços. Todos sabiam de alguém que conhecia a vítima, mas ninguém conhecia a própria vítima. Apenas um boato, ou a gangue realmente atacava?


Banda 'The Lee Bats' deu origem à lenda

Até hoje nenhum dos integrantes foi identificado ou preso e a real existência da quadrilha ainda é incerta. Uma outra versão diz que não era uma gangue, apenas um único palhaço que raptava as crianças com o intuito unicamente de matar, como um serial killer. 

Porém a lenda da Gangue dos Palhaços é mais antiga tendo origem nos anos 80, mais especificamente nos shows que uma banda de Rock brasileira chamada The Lee Bats fazia em São Paulo, eles chegavam em uma Kombi azul fantasiados de palhaços diversos( Clown, Arlequim, Pierrot, etc..) e sempre usavam fantasias e nunca mostravam os rostos, ninguém soube até hoje a real identidade da banda que se apresentava com pseudônimos e foi aí que começou os boatos de que eles eram criminosos foragidos, outros boatos diziam que a seita satânica que pertenciam não os deixavam revelar suas identidades. Até que esses boatos foram evoluindo para a lenda da Gangue dos Palhaços que conhecemos hoje.

 Confira uma das músicas da misteriosa banda:

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

E o Oscar vai para...



Falta menos de 1 mês para a festa da estatueta dourada (24/02) e você já parou para pensar como o gênero terror sempre foi deixado de lado pelo Oscar?

São poucos os filmes de terror que concorreram a cobiçada estatueta, entre eles podemos citar:

O Exorcista com 10 indicações (melhor filme, melhor diretor, melhor atriz, melhor ator coadjuvante, melhor atriz coadjuvante, melhor edição, melhor som, melhor roteiro adaptado, melhor fotografia e melhor direção de arte) vencendo em 2 ( melhor som e melhor roteiro adaptado), Drácula de Bram Stoker com 4 indicações ( Melhor Direção de Arte, Melhor Figurino, Melhor Maquiagem e Efeitos Sonoros) vencendo em 3 ( Efeitos Sonoros, Figurino e Maquiagem), O Sexto Sentido com 6 indicações ( "Melhor Ator Coadjuvante" - Osment, "Melhor Atriz Coadjuvante" - Collette, "Melhor Diretor", "Melhor Edição", "Melhor Filme" e "Melhor Roteiro Original") e saindo de mãos abanando.

O único filme de terror que ganhou o Oscar de Melhor Filme em 85 anos de prêmio foi O Silêncio dos Inocentes, que além disso levou o Oscar de “melhor diretor” a Jonathan Demme, “melhor atriz” a Jodie Foster, “melhor ator” ao monstruoso Anthony Hopkins, no papel de Hannibal, além de “melhor roteiro adaptado” para o Ted Tally.

Porém esse ano tudo poderá mudar na categoria de melhor animação com duas obras primas influenciadas pelo gênero. Nada de Detona Ralph, Valente ou de Piratas Pirados. Quem gosta de terror está na torcida por Paranorman ( homenagem ao gênero terror e aos zumbis) ou Frankenweenie ( homenagem aos monstros clássicos do cinema) e ambos os filmes estão liderando as apostas da crítica para levar a cobiçada estatueta de melhor filme de animação...infelizmente de bilheteria não foram muito bem, mas isso tem uma explicação óbvia, Frankenweenie é uma animação totalmente em preto e branco o que afastou a massa pagante e Paranorman recebeu a classificação indicativa de 12 anos por ter cenas que poderiam fazer muitas crianças saírem correndo desesperadas das salas de cinemas.

Conheça um pouco mais sobre essas duas obras primas da animação e escolha o seu lado da torcida:


Paranorman



Sinopse

Norman Babcock (Kodi Smit-McPhee) é um garoto que consegue ver e falar com os mortos. Entretanto, o único que acredita em suas habilidades é Neil, um amigo excêntrico. Um dia, o tio de Norman conta sobre um importante ritual anual realizado na cidade, com o objetivo de protegê-la de uma maldição jogada por uma bruxa séculos atrás. Norman resolve ajudar no ritual, mas as coisas não saem como planejado e uma neblina amaldiçoada faz com que os mortos se levantem das tumbas da cidade.



Curiosidades

Stop-motion


ParaNorman foi feito seguindo a técnica do stop-motion, onde os bonecos são fotografados em sequência, com cada um deles tendo pequenas diferenças em relação ao outro para que o espectador tenha a sensação de movimento.

As várias faces de Norman

Para as filmagens foram costruídos 28 bonecos de corpo inteiro de Norman e cerca de 8.800 rostos diferentes. Com isso era possível criar aproximadamente 1,5 milhão de expressões faciais com o personagem.

Os rostos dos bonecos e outras partes móveis foram criados em uma impressora 3D colorida. Cerca de 31 mil partes individuais de rostos foram impressas para as filmagens. Esta foi a primeira vez que este método foi utilizado em um longa-metragem de animação em stop-motion.

Espeto no cabelo

O cabelo de Norman tem 275 espetos, feito principalmente com pelo de cabra grudado em cola quente, gel, tecido, supercola, adesivo, linha e arame. Após concluído, foi finalizado à mão com tinta e tintura para cabelos humanos.

Adereços

Foram criados cerca de 31.600 adereços apenas para o personagem Norman.

O menor adereço criado com partes móveis foi o borrifador de perfume da mãe de Norman, usado no furgão para espantar o zumbi Juiz. Ele foi feito de latão e então cromado, para ter a aparência de aço escovado, mede 5/8 de polegada e tem 1/8 de polegada de diâmetro, com um bocal de 1/16 de polegada de diâmetro.

Tempo de espera

Foram necessários de três a oito meses para criar um novo personagem do início ao fim, excluindo a fase de testes e de desenhos.

Variadas vans

Foram feitas 8 versões diferentes da van: duas para as cenas externas, duas para as internas, duas para a sequência do capotamento e mais duas com metade do tamanho das demais, para tomadas de longa distância.

Cenários externos

Mais de 900 metros de estradas do interior foram criadas com compensado reciclado e cobertas com três tipos diferentes de tinta. Além disto, 2.000 árvores foram criadas com lascas de papelão para criar as florestas do filme. Se fossem colocadas em linha reta, estas árvores teriam mais 2 km de comprimento.

Um ano para ficar pronta

A sequência do banheiro, quando Norman é procurado pelo fantasma do sr. Prenderghast, levou um ano para ser filmada.

Apenas 27 segundos

Mais de 250 faces diferentes foram usadas em um só personagem para criar uma cena que dura apenas 27 segundos.

Origem conhecida

ParaNorman é dos mesmos criadores de Coraline e o Mundo Secreto (2009).


Cartazes:



Crítica

Para ler a crítica Clique Aqui





Se escolheu Paranorman pegue um pedaço do bolo:


Frankenweenie


Sinopse

Victor (Charlie Tahan) adora fazer filmes caseiros de terror, quase sempre estrelados por seu cachorro Sparky. Quando o cão morre atropelado, Victor fica triste e inconformado. Inspirado por uma aula de ciências que teve na escola, onde um professor mostra ser possível estimular os movimentos através da eletricidade, ele constrói uma máquina que permita reviver Sparky. O experimento dá certo, mas o que Victor não esperava era que seu melhor amigo voltasse com hábitos um pouco diferentes.



Curiosidades

Baseado em uma antiga ideia

Frankenweenie é a refilmagem de um curta-metragem de mesmo nome, dirigido por Burton e lançado em 1984. Na época, o diretor tinha a intenção de realizar um longa com a técnica do stop-motion, mas por não ter à sua disposição um orçamento muito alto, teve de dirigir um curta, com atores reais, de carne e osso.

22 anos depois

Frankenweenie marca o terceiro trabalho de Winona Ryder e Tim Burton. A última vez que eles estiveram juntos num filme foi em Edward Mãos de Tesoura.

Desta vez não

Primeiro filme dirigido por Tim Burton desde Peixe Grande e Suas Histórias Maravilhosas que não conta com a participação de Johnny Depp e o primeiro desde A Lenda do Cavaleiro Sem Cabeça que não conta com sua esposa,Helena Bonham Carter no elenco.



Cartazes


Crítica

Para ler a crítica Clique Aqui





Se escolheu Frankenweenie pegue um pedaço do bolo:


sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Como passar pelo pedágio sem pagar



Cansado de pagar pedágio?

Veja o que foi gravado pelas câmeras de segurança de um pedágio da China:


 

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Confeiteira faz bolos inspirados em cena de assassinato


A confeiteira Emma Thomas, também conhecida como a senhorita Cakehead, faz bolos inspirados no corpo humano. Dedos cortados, umbigos com e mamilos com piercing estão na lista de produções da profissional. Os últimos doces, ela fez com inspiração no filme de terror "Os Ajudantes" que será lançado diretamente em DVD.

As obras da londrina foram apresentadas na última sexta-feira (18), no Reino Unido, com participação de outros artistas. Para a mostra, foi criado um ambiente parecido com um motel ocupado por um sádico assassino que tortura as vítimas antes de matá-las. As informações são do Huffington Post.

 Confira:


Confira o evento de divulgação do filme e a entrevista com a artista (em inglês) :

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Dica de filme: Número 23


Sinopse:

Ao longo da história, o número 23 mostrou ter um profundo significado. O ser humano recebe 23 cromossomos de cada pai. A geometria é baseada em 23 leis naturais. Mas muitos acreditam que o número carrega também uma faceta sombria e malévola. É o caso, por exemplo, de Walter Sparrow (Jim Carrey, de "O Show do Truman"). Simplório pai de família, ele ganha um livro de presente de sua esposa (Elizabeth Shue) e que promete mudar a sua vida para sempre.

Chamada "O Número 23", a obra relata a terrível obsessão de um homem com o 23 e como isso começa a dominar a sua vida. O mais estranho é que diversas passagens do livro reproduzem fielmente detalhes da vida de Walter – e ele começa a perceber o número 23 em seu passado e também em seu presente. Tão paranóico quanto o personagem da história, ele descobre que o livro termina com uma morte brutal. Estaria Walter destinado a repetir este capítulo e também tornar-se um assassino?


Ficha Técnica:

Elenco: Jim Carrey, Virginia Madsen, Danny Huston, Rhona Mitra, Logan Lerman.
Direção: Joel Schumacher
Gênero: Suspense
Distribuidora: Playarte
Lançamento: 23 de Março de 2007
Classificação Indicativa: 14 anos


Curiosidades:

- Este foi o 23º projeto dirigido por Joel Schumacher, incluindo filmes e trabalhos na TV.

- O nome da produtora de Jim Carrey é JC23 Entertainment;

- Adicionadas, as letras dos nomes de Joel Schumacher e Jim Carrey dão 23

- Adicionadas, as letras dos nomes de Virginia Madsen e Jim Carrey dão 23

- As filmagens de “Número 23″ começaram no dia 23 de janeiro de 2006. A estréia nos EUA aconteceu no dia 23 de fevereiro de 2007, enquanto aqui no Brasil rolou um mês depois, no dia 23 de março



Trailer:

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Horrorgami = Horror + Origami



Inspirado pelo amor aos filmes de terror, o artista inglês Marc Hagan-Guirey (Papel Dandy) , criou construções de filmes clássicos de terror com papel. De dia, as obras são brancas e nem um pouco assustadoras (assim como as casas dos filmes de terror)...porém quando escurece as obras se acendem e ganham um ar fantasmagórico. Para fazer as obras ele usa uma técnica chamada kirigami, onde uma folha de papel é simultaneamente dobrada e cortada.


Confira:

O Iluminado
Horror em Amityville
A Família Addams
Psicose
Os Fantasmas se Divertem
O Bebê de Rosemary
Ghostbusters 
Os Monstros