Clube Brasileiro de Trens Fantasmas: Fevereiro 2012

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Casa do Terror - Ácqua Lokos (Capão da Canoa-RS)



Quem disse que monstros não tiram férias?
Em pleno parque aquático existe uma construção a muito tempo abandonada é a sombria Casa do Terror. Um casarão habitado por criaturas abomináveis. São mais de 10 salas cenográficas e monstros famosos do cinema de férias, será que você terá coragem para atrapalhar o descanso dessas criaturas?










Quer ver outras atrações de terror?

acesse o CANAL DO MEDO e conheça as principais atrações de terror do Brasil.

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

A Família Addams estreia nessa sexta no Teatro Abril (São Paulo)

Após São Paulo, "A Família Addams" passará pelo Rio de Janeiro. Na América Latina também serão montados espetáculos em Buenos Aires e na Cidade do México.


E começa a contagem regressiva para a estreia nacional de um dos musicais mais divertidos da Broadway, pois na próxima sexta-feira, dia 02 de março, o Teatro Abril, em São Paulo, abre as portas para a temporada de “A Família Addams: O Musical“.

Estrelado por Marisa Orth e Daniel Boaventura dão vida ao irresistível casal Morticia e Gomez Addams. O elenco ainda conta com nomes conhecidos do mundo musical como os de Laura Lobo encarna a filha Wandinha e Nicholas Torres apronta todas no papel do filho Feioso. Já Iná de Carvalho é a Vovó Addams e Claudio Galvan é Fester, enquanto Rogério Guedes faz o mordomo Tropeço. Completam o elenco principal, Wellington Nogueira, Paula Capovilla e Beto Sargentelli. A versão brasileira é assinada por Claudio Botelho, com direção de Jerry Zaks, coreografia de Sergio Trujillo e direção musical de Mary-Mitchell Campbell.

Inspirado na bizarra e querida família criada pelo lendário cartunista Charles Addams, o musical tornou-se uma das mais bem sucedidas produções da Broadway quando estreou em abril de 2010 em Nova York, onde faturou mais de US$ 64 milhões.

Sinopse:

 A Família Addams apresenta uma história original, um verdadeiro pesadelo de todos os pais. Sua filha mais nova transformou-se em uma jovem mulher, e para piorar, apaixonou-se por um doce e inteligente jovem de uma família tradicional. Sim, Wandinha Addams, a última princesa das trevas, tem um namorado “normal”. Para os pais, Gomez e Morticia, esse é um acontecimento que irá virar de cabeça para baixo a casa dos Addams quando eles são forçados a organizar um jantar para o jovem e seus pais.



Você sabia, que o Brasil será o primeiro país fora dos Estados Unidos a fazer uma montagem de A Família Addams? Isso mesmo, a versão nacional estreia nesta sexta-feira, confira algumas fotos da pré estreia:










                           Informações

Morticia - Marisa Orth
Gomez - Daniel Boaventura
Alternante de Morticia - Sara Sarres
Fester - Claudio Galvan
Vovó - Iná de Carvalho
Wandinha - Laura Lobo
Feioso - Nicholas Torres
Lurch - Rogério Guedes
Mal - Wellington Nogueira
Alice - Paula Capovilla
Lucas - Beto Sargentelli
Local: Teatro Abril - Av. Brigadeiro Luís Antônio, 411 - Bela Vista.
Estreia: 02 de março de 2012
Dias e Horários: Quintas e Sextas, às 21h; Sábados às 17h e 21h; Domingos, às 16h e 20h.
Capacidade: 1.530 lugares
Estacionamento: O teatro não possui estacionamento próprio
Assentos: O teatro conta com 16 assentos para deficientes físicos e 11 para pessoas obesas.
Classificação etária indicativa: Livre. Menores de 12 anos: permitida a entrada (acompanhados dos pais ou responsáveis legais).
Site oficial: http://www.afamiliaaddams.com.br

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Dica de filme: A Mulher de Preto

Um autêntico filme de fantasmas


Sinopse:
O jovem advogado londrino Arthur Kipps (Daniel Radcliffe) é forçado a deixar seu filho de três anos e viajar para a pequena vila de Crythin Gifford para tratar dos assuntos do recentemente falecido dono da Casa Eel Marsh. Mas quando ele chega à arrepiante mansão, descobre segredos obscuros no passado da cidade. Sua sensação de mal-estar aumenta quando ele vislumbra uma misteriosa mulher toda vestida de preto.



Ficha Técnica:

País de origem: Reino Unido
Gênero: Terror
Duração: 95 minutos
Classificação indicativa: 14 anos
Direção: James Watkins
Roteiro: Jane Goldman, Susan Hill
Elenco: Daniel Radcliffe, Ciarán Hinds, Daniel Cerqueira, Janet McTeer, Sidney Johnston, Tim McMullan, Cathy Sara
Estreia: 24 de fevereiro 2012



Trailer:


sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Castelo dos Horrores - Parc Magique (Teresópolis, RJ)

Carrasco vigia entrada do Castelo dos Horrores

Localizado em Teresópolis no estado do Rio de Janeiro o Parc Magique tem temática medieval e todas as suas atrações também. O Parc Magique é o primeiro parque de diversões coberto do Brasil funcionando dentro de um hotel : o Village Le Canton. Inaugurado recentemente o parque tem diversas atrações para toda a família como Cinema 5D, Montanha Russa, Barco Viking, Carrossel, Auto Pista, Roda Gigante e claro o tenebroso trem fantasma: Castelo dos Horrores.


Gárgula  vigia o castelo

O Castelo dos Horrores é o mais novo Trem Fantasma do Brasil 

Carrascos na entrada do Castelo dos Horrores
Caveiras estão por toda a parte

Detalhe do cenário para fotos
Entrada do parque
Dragão vigia entrada do parque 

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Brasileira ganha fama com terror de Hollywood




Até pouco tempo, era mais ou menos assim: garota bonita sonha com a fama, garota bonita chega para o teste, garota bonita se apresenta.

"Oi, eu sou a Fernanda."

"Fernanda quem?"

Esse anonimato já era. Em janeiro, o nome de Fernanda Andrade, 27, virou assunto nos estúdios de Hollywood. E, para a atriz nativa de São José dos Campos (SP), esse sucesso todo veio no susto.

No susto mesmo: ela estrela "Filha do Mal", falso documentário cheio de tensão, à moda de "A Bruxa de Blair" e "Atividade Paranormal".

O orçamento da produção independente, US$ 1 milhão, nem sequer faz cócegas nos grandalhões hollywoodianos. Mas, no primeiro fim de semana, há um mês, "Filha do Mal" arrecadou 33 vezes o seu custo nas bilheterias americanas.

"Foi uma coisa tão inesperada e grande", diz Andrade à Folha, por telefone, dos EUA, animada como uma menina que se descobre, de repente, a popular da classe.

O tratamento já é de superstar: a Paramount (que distribui o filme) impôs rígidos dez minutos de conversa e selecionou os veículos da mídia para entrevistar a atriz.


MADE IN BRAZIL

Fernanda é uma vegetariana recém-convertida, de riso fácil, torcedora do Guarani e do Santos (nessa ordem).
Quando ela tinha 11 anos, sua família se mudou de Campinas para Miami. Hoje, a atriz mora em Los Angeles.

Na caça por papéis, o estereótipo latino levou a melhor: foi Marisol no curta "La Americanita", Sofia Chavez ("The Mentalist")... Aos 19, fez uma cubana assassinada em "CSI: Miami". "Para alegria do meu pai, não me mataram mais."

Em "Filha do Mal", é Isabella Rossi, que vai a Roma tentar desvendar crimes cometidos por sua mãe 20 anos antes, durante um exorcismo Ela foi chamada após dois testes pelo diretor, que aconselhou "O Exorcismo de Emily Rose" para entrar no espírito.

O bom desempenho não teve eco entre críticos nos EUA. O "New York Times" o incluiu num "subgênero tediosamente esgotado". Para a "Rolling Stone", o filme "não só raspa o fundo do tacho, mas faz um furo nele e se aprofunda na escória".

Fernanda aprova essa "polarização". "Teve gente que achou uma porcaria. Para outros, é um clássico de horror."



Fonte: Folha

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Chaves na casa mal assombrada



A Bruxa do 71 sequestrou a Chiquinha e o Quico em pleno Halloween, ajude Chaves a resgatar seus amigos.

Para jogar CLIQUE AQUI

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Carnaval da Eslovênia celebra tradições pagãs

Kurentis no Carnaval esloveno, são criaturas míticas do imaginário pagão que expulsam o Inverno e dão as boas-vindas à Primavera


O Carnaval da Eslovênia é feito pelos tradicionais desfiles de bufões com máscaras demoníacas. O Carnaval da cidade eslovena de Ptuj é uma mistura entre as celebrações ocidentais e o antigo paganismo eslavo.

A peculiaridade dessas festas de carnaval consiste em uma fusão entre o Carnaval da Europa ocidental, principalmente o veneziano e o austríaco, e o folclore local onde predomina a mitologia pagã eslava.



Carnaval da Eslovênia oferece vários eventos culturais

As celebrações do Carnaval oferecem diversos eventos culturais, etnográficos e lúdicos. Exemplos disso são, as festas de máscaras de crianças, um desfile internacional, competições, feiras e exposições com a participação de grupos nacionais e dos países vizinhos.

O Carnaval esloveno de Ptuj é celebrado desde o ano 1960.

Esses carnavais têm uma grande semelhança aos realizados na cidade litoral croata de Rijeka.



Na Croácia acontece um Carnaval semelhante ao Carnaval da Eslovênia


Na Croácia, os camponeses locais chamados zvoncari (sineiros) fantasiam-se há séculos como seres horripilantes fantásticos com o objetivo de espantarem o Inverno, enquanto no Carnaval da Eslovênia, as personagens de aspecto muito similar assumem o papel de kurenti (bufões).

No início do Carnaval, os respectivos prefeitos de Ptuj e Rijeka entregam as chaves da cidade ao “príncipe do Carnaval”  A grande festa termina com o baile de máscaras na quarta-feira de cinzas, quando também acontece o enterro de "pust", um boneco que simboliza todos os males.

A cidade costeira de Rijeka atrai visitantes de todo o mundo durante o carnaval, conhecido como um dos mais divertidos na Europa, com elementos do folclore e mitologia eslavos.

Com mais de cem anos de história, a festa surgiu da tradição dos camponeses de colocar máscaras horrendas para afugentar o diabo e celebrar a chegada da primavera. Naquela época eram organizados desfiles e espetáculos para os nobres austríacos e húngaros e para a nobreza de toda a Europa.

Imaginação, criatividade e originalidade dominam os desfiles de carnaval e o ponto alto da Grande Parada do Carnaval de Rijeka será o desfile de 100 carros alegóricos e 10 mil máscaras que percorrem a rua Korzo, que deverá mobilizar 8.000 participantes e 100 mil visitantes.
Os carnavais de Ptuj costumam atrair todos os anos milhares de espectadores. De seus desfiles internacionais, participa uma grande multidão de pessoas fantasiadas, procedentes de diversos países vizinhos.

No Carnaval de Ptuj, a procissão etnográfica é a que preserva melhor a tradição secular e consta de três partes: Começa com os kurenti, que espantam o Inverno, seguido de um desfile de fantasias que invoca a Primavera e a fertilidade, para terminar com a passagem de figuras grotescas para divertir e assustar os espectadores.



“Kurenti” – Os fantoches do Carnaval esloveno


Os kurenti são fantoches extravagantes e espantosos que, com sua aparência e o grande barulho que produzem pelos grandes sinos atados a seus cinturões, devem assustar o inverno e as forças do mal.

Um kurenti comum se veste de peles de ovelha, leva cornos de touro, sinos na cintura, uma máscara demoníaca, meias de lã e sapatos pesados. Além disso, empunha na mão esquerda um mangual ou chicote de armas, que se usava na Idade Média.

Outros kurenti típicos se fantasiam com plumas de ave e usam uma máscara com bico ou incorporam elementos diabólicos de influência próxima ao reino animal.

Depois desse desfile, a procissão segue com os personagens que invocam à Primavera, o amor, a fertilidade, a exuberância e a plenitude. Por isso, as fantasias de Carnaval constam de folhas verdes, adornos florais, homens que arrastam um arado e que jogam sementes ou representam outras atividades relacionadas com a agricultura.

Os atos lúdicos terminam com a passagem de figuras grotescas, ciganos alegres que predizem o futuro e mendigos excessivamente mal vestidos que saem às ruas e fazem farras e palhaçadas.

Com estas brincadeiras no final da procissão se tenta evocar que, seja o ano bom ou mau, a temporada, fértil ou não, sempre deve-se levar a vida com humor e graça.

O enterro do pust, uma criatura que simboliza todos os males na quarta-feira de cinzas  marca o fim do Inverno na Eslovênia e o fim do Carnaval Esloveno e o começo de uma nova estação, a Primavera.


quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Fuja do Albergue



Bem vindo ao Albergue, um lugar onde psicopatas pagam para torturar e matar suas vítimas. Você está preso nesse lugar e terá que achar a saída antes que se transforme na próxima vítima.


Para jogar a parte 1: clique aqui

Para jogar a parte 2 : clique aqui

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

"O Turno Da Noite" é adaptado para seriado de TV

Obra de André Vianco ganha versão para TV


Capa do livro
Sinopse:

O Turno da noite surgiu para agitar o submundo. Quatro vampiros recém-trazidos para a vida noturna são atraídos por um vampiro ancião que vive em São Paulo. Ignácio oferece proteção e ensinamentos para os novatos em troca de suas habilidades para lutar contra o crime organizado. Uma mistura explosiva que vai sacudir a cidade e mergulhar o leitor em suspense, ação e muito mistério. Vampiros, lobisomens e anjos se misturam num conflito onde não sabemos ao certo quem é herói ou bandido. Compre seu bilhete, tome seu lugar. "O Turno da Noite" vai zarpar para uma viagem inesquecível.


As Noites do Terror do Playcenter de 2009 teve como tema "A Noite Maldita" e mostrava  São Paulo invadida por uma epidemia de vampiros com inspiração nas obras de André Vianco


Primeira parte de três do episódio piloto do seriado “O turno da noite”, dirigido pelo autor André Vianco, produzido pela Criamundos, com a ajuda das produtoras M.3 e Seven Creative Visual Solution em homenagem aos 10 anos de lançamento do primeiro livro do escritor André Vianco.
Confira :



Para mais informações sobre André Vianco clique aqui
Para assistir a segunda parte do episódio piloto acesse o blog do André Vianco

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Osama Bin Laden aparecerá como zumbi em "Osombie"


A independente Arrowstorm Entertainment é a produtora por trás de "Osombie".

O filme "Osombie: The Axis of Evil Dead", é um thriller que trará Osama Bin Laden emergindo do oceano e comandando um exército de zumbis no Afeganistão. Parece mentira mas é verdade: o primeiro trailer do filme foi lançado essa semana e o longa chegará aos cinemas americanos dia 18 de maio de 2012.

"Osombie: The Axis of Evil Dead" tem no elenco os atores Corey Sevier, Eve Mauro e Jasen Wade com direção de John Lyde. O trailer na íntegra pode ser visto abaixo(em inglês):




Fonte:

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Dica de filme: O Despertar



SINOPSE:

Em 1921, a Inglaterra sofre com as perdas e o luto deixados pela I Guerra Mundial. A cética Florence Cathcart, especialista em desvendar fenômenos paranormais, é chamada para visitar um pensionato e explicar as visões do fantasma de uma criança. O caso, porém, colocará em dúvida tudo aquilo em que ela pensou acreditar até então. Um inquietante thriller que promete também emocionar o espectador.

FICHA TÉCNICA:

Gênero : Terror
Duração 107 min
Censura: 14 anos
Data de estreia nos cinemas- 10 de Fevereiro de 2012
Título Original The Awakening
Diretor Nick Murphy
Roteirista Stephen Volk / Nick Murphy
Elenco :
Rebecca Hall (no papel de Florence Cathcart)
Dominic West (no papel de Robert Mallory)
Imelda Staunton (no papel de Maud Hill)
John Shrapnel (no papel de Reverendo Hugh Purslow)
Diana Kent (no papel de Harriet Cathcart)
Richard Durden (no papel de Alexander Cathcart)
Alfie Field (no papel de Victor Parry)

TRAILER: 

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Vampiro Lestat volta aos cinemas em 'A História do Ladrão de Corpos'

A série "Crônicas Vampirescas" possui dez livros



O vampiro Lestat Du Lioncort voltará aos cinemas em uma nova adaptação dos livros de Anne Rice.

A Imagine Entertainment, produtora de de Ron Howard, adquiriu os direitos de adaptação de 'A História do Ladrão de Corpos' (The Tale Of The Body Thief), quarto livro sobre Lestat, publicado em 1992.


A ideia é começar a produção ainda em 2012.

Há meses, Robert Downey Jr. ('Homem de Ferro', "Sherlock Holmes") tem sido especulado para o papel de Lestat.

Em seus livros, Rice invariavelmente apresenta seus vampiros como indivíduos com suas paixões, teorias, sentimentos, defeitos e qualidades como os seres humanos mas com a diferença de lutarem pela sua sobrevivência através do sangue de suas vítimas e sua própria existência, que para alguns deles, é um fardo a ser carregado através das décadas, séculos e até milênios.

Seu livro de maior sucesso é 'Entrevista com o vampiro'. Anne relata que escreveu esse livro em apenas uma semana, após a morte de sua filha por leucemia, filha esta que está brilhantemente retratada na personagem Cláudia. 'Entrevista com o Vampiro' foi para as telas dos cinemas, sendo que Anne escreveu o roteiro e acompanhou de perto a produção. Na época do lançamento do filme foi amplamento divulgado a decepção da autora quanto a escolha do ator para o personagem Lestat (Tom Cruise), sendo divulgado que ela o considerava apenas um rostinho bonito e sua preferência era o ator Rutger Hauer (inclusive no livro 'A História do Ladrão de Corpos', através de uma fala de Lestat, ela indica isto). Após a estreia ela voltou atrás.


Sinopse:

A aventura começa, quando Lestat começa a ser perseguido por um estranho mortal, que parece sempre saber onde ele se encontra. Irritado com a petulância do homem, o vampiro o aborda e recebe uma estranha proposta, trocar de corpo durante 24 horas, voltando a ser mortal e sentir o que sua antiga condição pode oferecer-lhe de positivo ou negativo. Obcecado por essa idéia e sob veemente protestos do seu amigo David Talbot, ele aceita a proposta e volta a ser um homem comum. Mas nosso herói não contava com as intenções do estranho, que acaba rompendo o trato e roubando o poderosíssimo corpo do vampiro.

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Folia de Monstros


Uma tradição carnavalesca preservada em Leme, no interior de São Paulo, conjuga monstros, palhaços e fantasias elaboradas, feitas com materiais reciclados, criatividade e consciência ecológica. O Carnaval rural também pode ser surrealista


Monstros dançam e palhaços espalham o terror no Carnaval de Leme


A tradição começou no início do século 20, com os primeiros imigrantes italianos e alemães que chegaram a Leme, cidade de 90 mil habitantes localizada 198 quilômetros a nordeste da capital paulista. Os colonos que iam para as grandes fazendas da região, como a Fazenda Cresciumal, fundada pelo Barão de Souza Queiroz no século 19, levavam na bagagem, além de muita vontade de trabalhar nas lavouras de café, parte de sua cultura, mitos e festas. Uma delas, a do carnaval de máscaras, inspirada nos seculares carnavais europeus, resistiu bravamente e ainda hoje é mantida pelos moradores da “colônia” de Cresciumal, como eram chamados os núcleos de casas dos trabalhadores nas antigas fazendas.


       
Embora não existam registros e documentos oficiais, sabe-se que o carnaval rural de Leme tem pelo menos 70 anos, quase ininterruptos, que já atravessaram quatro gerações. Uma das poucas interrupções da tradição aconteceu em 2006, quando parte da fazenda (a usina de açúcar Cresciumal) foi vendida a uma empresa francesa que demitiu inúmeros funcionários, entre eles os que moravam na casas da colônia e mantinham a tradição de confeccionar as fantasias.


Cinco anos depois, os moradores sentiram necessidade de retomar a antiga paixão e, assim, renasceu a peculiar folia dos monstros da Fazenda Cresciumal, que acontece no pátio da colônia, sempre aberta ao público, no último dia de Carnaval, na terça-feira. Em 2011, a festa foi realizada com força total, com a apresentação e o desfile de 52 máscaras. No passado não passavam de 40.

Os 70 anos do costume “abrasileiraram” tanto os moradores quanto a tradição das máscaras, que ganhou contornos distintos da festa trazida da Europa. As fantasias ganharam novos elementos e o Carnaval virou uma festa coreográfica de monstros e palhaços. A explicação da inusitada mistura é mais simples do que parece, afirma José Kilian, filho de alemães e italianos e participante da organização da folia há mais de 40 anos: “Inicialmente eram só máscaras de palhaço, mais tradicionais. Pouco a pouco, apareceram figuras de animais. E dos animais, surgiram os monstros”, conta o ex-morador da Fazenda Cresciumal.

Durante a festa, dois grupos de personagens – os palhaços e os monstros – têm funções diferentes e “invertidas”: aos monstros cabe dançar e cair na folia, exibindo sua feiura (e beleza) num desfile de horrores que chama a atenção pela precisão, pela criatividade e pelo realismo. Já aos palhaços cabe a função de aterrorizar os foliões, provocar correrias e assustar crianças, jovens e adultos, que correm para não levar uma bexigada nas costas – bexigas de boi infladas, arremessadas com força (outra tradição dos imigrantes). 



Durante meses, antes da festa, os moradores da fazenda colecionam bexigas dos bois mortos na região para encher de ar. Os golpes provocam um estalido estridente, que deixa as costas vermelhas e um cheiro pouco agradável no ar. A brincadeira já se tornou tão tradicional e aceita pelo público que há sempre gente fazendo questão de entrar na pancadaria. Há também os palhaços conhecidos como “linguiceiros”, que carregam uma linguiça calabresa mergulhada em cerveja. Ela é passada nos lábios dos mais distraídos e deixa um gosto amargo na boca.

As máscaras de papel machê usam materiais reciclados e inspiração europeia

Outro aspecto importante na festa é seu caráter ecológico. A grande maioria das máscaras é produzida com papel reciclado, papel machê e materiais como sementes, flores, sucata, massa de biscuit, sisal, palha de milho e sacos plásticos. Na maioria das vezes é confeccionado um modelo de argila, sobre o qual é aplicado o papel machê e, depois, materiais de decoração. Embora já comecem a surgir fantasias feitas de fibra de vidro, que confere maior resistência e durabilidade, o costume de reciclar os materiais e usar com criatividade surrealista ainda permanece.

Mais do que a alegria de brincar, a folia dos monstros de Leme transmite a mensagem de que para preservar a tradição e a natureza é preciso reciclar também as ideias.


quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Bug faz monstro gigante aterrorizar Battlefield 3



Um jogador de Battlefield 3, identificado apenas pelo seu apelido no YouTube, liquidmyphone, capturou em vídeo um estranho bug durante uma partida multiplayer. O ocorrido transformou a batalha em um filme de terror. Possivelmente um erro de deformação fez com que o jogador ficasse com um tamanho desproporcional parecendo um monstro gigante, confira:







terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

A origem da lenda urbana da Loira do Banheiro



Bata a porta do banheiro, dê descarga e abra a torneira. Faça isso três vezes. Quem esteve em uma escola brasileira nas últimas quatro décadas sabe: surgirá uma loira, com algodão nas narinas e machado na mão. Sim, ela está morta. Mas, afinal, de onde teria surgido essa mulher? A resposta é simples e direta: de uma matéria de jornal. Ou melhor, da imaginação de jornalistas que criaram e recriaram esta que possivelmente é das mais duradouras lendas urbanas.

A manchete estampou a capa do extinto jornal Notícias Populares em 1966: “Loira fantasma aparece em banheiro de escola”. Acostumados a buscar notícias polêmicas, os repórteres do NP se depararam com uma tarde sem sangrias. Ninguém fora morto a machadadas, nenhum bebê-diabo na maternidade. Mas havia uma foto borrada de uma funcionária do jornal. Loira. Tiveram a ideia da manchete, recriando a história inventada por Orlando Criscuolo para o Diário da Noite, anos antes. O borrão virou algodão, e a loira, defunta.

A edição esgotou. Mário Luiz Serra, um dos “pais” da loira, conta que recebeu uma diretora do conceituado Colégio Rio Branco, de São Paulo, afirmando ter tirado uma foto da fantasma. Quando o filme foi revelado, não havia nada. “Se fosse gente, aparecia”, assegurava a educadora. A pressão aumentou, inclusive da Secretaria de Educação da cidade: por medo, as crianças não queriam mais ir ao banheiro. O jornal teve que publicar um desmentido. Tarde demais. A loira continuou cercando as escolas. Até mesmo a prima da tal funcionária que inspirou a manchete confessou: “Eu vi a loira do banheiro”.


Fonte:

Nada Mais que a Verdade – A extraordinária história do jornal Notícias Populares, de Celso de Campos Jr., Denis Moreira, Giancarlo Lepiani e Maik Rene Lima (Carrenho, 2002).